Enquete do PL 4606/2019

Resultado

Resultado parcial : desde 20/08/2019

Opção Participações Percentual
Concordo totalmente 27 7%
Concordo na maior parte 1 0%
Estou indeciso 2 1%
Discordo na maior parte 9 2%
Discordo totalmente 334 90%

O que foi dito

Pontos mais populares

Ponto positivo: Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volupat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipscing elit, sed diam nonummy nibh erat volupat.

Fulano de tal Data 00/00/0000
0 gostaram

Ponto negativo: Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volupat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipscing elit, sed diam nonummy nibh erat volupat.

Fulano de tal Data 00/00/0000
0 gostaram

Todos os pontos levantados pelos usuários

Exibindo resultados 1 a 10 de 120 encontrados.

Baixar
  • Ponto negativo: As bíblias atuais têm mais de 57.ooo adulterações, qual delas é a correta?

    Luiz Guimarães Data 16/08/2022
    1 gostaram
  • Ponto positivo: Brada-se aos quatro cantos do país, que o Estado é laico! Que seja respeitada está laicidade, deixando a prerrogativa de editar a Bíblia Sagrada a Religião, mesmo com suas distorções.

    luiz cesar Ferreira Data 15/06/2022
    1 gostaram
  • Ponto negativo: Um completo absurdo, que atesta o completo desconhecimento do autor da proposta do assunto tratado. Inconstitucional, intolerante e ignorante.

    Antônio Germano Favaro filho Data 06/06/2022
    4 gostaram
  • Ponto negativo: Ele não tem um ponto negativo. Ele é todo negativo! Inconstitucional!

    Jorge Felix Data 05/06/2022
    5 gostaram
  • Ponto negativo: Atentem-se ao risco que esse projeto significa com um todo: A câmara aprovou a urgência de um texto inconstitucional; A proposta por si só é absurda (vejam outros comentários aqui sobre a problemática das traduções); e o mais sério: leiam o texto (inteiro teor) e perceberão que a justificativa é uma pregação, afrontando a laicidade do estado com um escancarado proselitismo religioso! Como isso pode se tornar uma lei? Temos aqui um sintoma gravíssimo de teocracia e improbidade dos parlamentares.

    Maurício Schulz Barbosa Data 02/06/2022
    4 gostaram
  • Ponto negativo: Acaba tirando nossa liberdade de escolha adeus democracia

    Rozemberg Data 31/05/2022
    5 gostaram
  • Ponto negativo: PL descabida. A bíblia tem variadas versões, acréscimos e exclusões, de acordo com os concílios e reformas que ocorreram ao longo dos séculos. As bíblias católica, com 73 livros e protestante, com 66 livros derivam da Vulgata e Septuaginta. Além disso, tem a bíblia dos cristãos ortodoxos, com 78 livros! Essas 3 principais versões, sofreram traduções, que se diferenciam. Num Estado laico, esse projeto é que propõe a intolerância. Um verdadeiro ataque a liberdade religiosa.

    Antonio José Alles de Sena Data 31/05/2022
    6 gostaram
  • Ponto negativo: É de carácter eliminatório,pois interfere na ideologia cristã. Vossa excelência Isidorio quer usar do braço da constituição para garantir regalias que beneficiam as grandes instituições mafiosas que não pagam imposto.Deus deu suas palavras de graça pela graça,Ele disse do que vale o homem ganhar o mundo e perde a alma.Um verdadeiro cristão não se vender ao mundo como o pastor fez,e ele responderá a Cristo.A palavra poderá ser modificada ao longo do tempo mas sua essência nunca,diga sim ao amor.

    Rodrigo Marques Data 15/05/2022
    3 gostaram
  • Ponto negativo: O projeto de lei propõe a não alterar da Bíblia mas tambem quer proibir "sua explanação pública no Brasil" (essa frase está no texto, leiam atentamente). Isso é PERIGOSO. Significa que não teríamos mais a liberdade de pregar ou explicar sobre a Bíblia em locais publicos. A palavra viva, que era Jesus Cristo, e seus apóstolos pregavam em locais públicos e ao ar livre.

    Dálity Rodrigues Data 14/05/2022
    2 gostaram
  • Ponto negativo: Não é papel do Estado zelar pelo texto da Bíblia. Isso cabe apenas às igrejas e somente a elas. Proposta inconstitucional e absurda.

    Gabriel Oliveira da Costa Data 13/05/2022
    5 gostaram
vote nesta enquete