Enquete: PL 1577/2019

Resultado parcial

Opção Quantidade de pessoas que responderam Percentual
Concordo totalmente 148 0%
Concordo na maior parte 54 0%
Estou indeciso 8 0%
Discordo na maior parte 148 0%
Discordo totalmente 27.896 100%

O que foi dito

Pontos Positivos

Pontos positivos enviados por outras pessoas.

611 enviados até agora
  • Nenhum. Jogos violentos tem classificações etárias +18. Não é feito pra crianças.

    Enviado por William Thierry
  • não existe ponto positivo. senador tem que trabalhar para diminuir tributos na área de jogos e melhorar o mercado interno para a geração de empregos. o brasil é um dos mercados mais promissores na área de desenvolvimento tecnológico.

    Enviado por Lavosier Barbosa
  • Não existe, deveriam aprender que a culpa não das coisas ao redor do criminoso, e sim do criminoso, o jogos não incitam a violência

    Enviado por Vitor Carvalho
  • Porque sempre botam a culpa dos games,botam a culpa na merda do assasino.

    Enviado por jefferson.dentinho01@gmail.com
  • A pessoa que comete um crime como o de Suzano nasce pré-disposta à cometer isso ou tem algum motivo, que com certeza não são os jogos

    Enviado por youwinplays@gmail.com

Pontos Negativos

Pontos negativos enviados por outras pessoas.

2897 enviados até agora
  • Jogos não deixam as pessoas violentas

    Enviado por Gustavo Ribas
  • Não existe nenhum fundamento científico que justifique esta ideia.

    Enviado por Felipe Sulczinski
  • O projeto por sí só é em sua íntegra algo negativo. Não traz benefício nenhum para o desenvolvimento e geração de empregos que o setor de games pode ofertar.

    Enviado por João Henrique Assunção
  • Falta de conhecimento sobre o assunto e hipocrisia

    Enviado por ATECUBANOS DL
  • Eu assisti todo tipo de filmes violentos, meus filhos jogaram todo tipo de jogos. Somos todos pessoas normais. A origem da violência das pessoas não são os jogos e sim a desestruturação das famílias o consumo de drogas a desvalorização da moral e a impunidade.

    Enviado por Rafael da Silva Teixeira
Política de uso