Enquete do PL 4302/2016

Proíbe o reconhecimento da "União Poliafetiva" formada por mais de um convivente.